Para associação internacional, energia renovável deve desempenhar papel fundamental na recuperação econômica

A Agência Internacional de Energia Renováveis, em parceria com a Associação Internacional de Hidrelétricas e mais de 100 organizações de energia renovável, emitiram um chamado conjunto de ações pedindo aos formuladores de políticas que priorizem o crescimento verde como parte de seus planos de recuperação do Covid-19.

De acordo com o comunicado sobre a iniciativa, as soluções de energia renovável fornecem energia limpa, confiável e econômica para serviços essenciais.

Isso os torna fundamentais na resposta imediata ao Covid-19. Além disso, a energia renovável deve desempenhar um papel fundamental na recuperação econômica, garantindo a sustentabilidade e a segurança energética, criando empregos e fortalecendo a resiliência para proteger a saúde e o bem-estar das pessoas.

A coalização sugere medidas como a revisão dos prazos para projetos de energia renovável; a designação do setor de energia renováveis e infraestrutura relacionada como essencial, da ampliação de políticas que promovam soluções de energia renovável, centralizadas e descentralizado.

Outra medidas sugeridas são priorizar as energias renováveis nas medidas de estímulo e compromisso para suprimir progressivamente o apoio a combustíveis fósseis; fornece apoio financeiro público para resguardar a indústria e mobilizar investimentos privados em energia renovável.

A Agência Internacional de Energia Renováveis, em parceria com a Associação Internacional de Hidrelétricas e mais de 100 organizações de energia renovável, emitiram um chamado conjunto de ações pedindo aos formuladores de políticas que priorizem o crescimento verde como parte de seus planos de recuperação do Covid-19.

De acordo com o comunicado sobre a iniciativa, as soluções de energia renovável fornecem energia limpa, confiável e econômica para serviços essenciais. Isso os torna fundamentais na resposta imediata ao Covid-19. Além disso, a energia renovável deve desempenhar um papel fundamental na recuperação econômica, garantindo a sustentabilidade e a segurança energética, criando empregos e fortalecendo a resiliência para proteger a saúde e o bem-estar das pessoas.

A coalização sugere medidas como a revisão dos prazos para projetos de energia renovável; a designação do setor de energia renováveis e infraestrutura relacionada como essencial, da ampliação de políticas que promovam soluções de energia renovável, centralizadas e descentralizado.

Outra medidas sugeridas são priorizar as energias renováveis nas medidas de estímulo e compromisso para suprimir progressivamente o apoio a combustíveis fósseis; fornece apoio financeiro público para resguardar a indústria e mobilizar investimentos privados em energia renovável.

COMPARTILHAR O chamado também pede melhor no papel das energias renováveis nas políticas industriais, a revisão de políticas trabalhistas e educacionais para promover uma transição justa e ajudar os trabalhadores a fazer a mudança para empregos em energia renovável, além do Fortalecimento da cooperação e ação internacional para acelerar as energias renováveis.

De acordo com a Irena, as ações citadas apoiariam uma recuperação econômica sustentável, tornando as sociedades mais fortes e ajudando a cumprir os objetivos do Acordo de Paris e da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Em resposta à crise, os governos estão atualmente em posição de reconhecer os benefícios das energias renováveis, continuar tendo alto apoio público à descarbonização das sociedades e abrindo caminho para uma economia limpa e de baixo carbono.

Fonte: Canal Energia

Compartilhe!