O Banco flexibilizou o uso de Inversores importados no procedimento.

Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 06/05/2010. Prédio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no centro do Rio de Janeiro. – Crédito:PAULO VITOR/AGÊNCIA ESTADO/AE/Codigo imagem:56876

A metodologia CFI, credenciamento no FINAME , estabelece os itens obrigatórios ( equipamentos) e a relação mínima de componentes e/ou processos, de procedência nacional, que são exigidos para o credenciamento e manutenção do cadastro no BNDES.

Clique aqui e baixe o procedimento completo em PDF.

O processo está aberto a fabricantes e empresas de engenharia e possui 2 etapas:

  • Etapa 1: sem limite de potência até 31/07/2020
  • Etapa 2: Nacionalização condicionada dependendo da potência do gerador.

Com essa medida os agentes do mercado da Geração Solar Distribuída podem ter acesso a condições muito atrativas de Financiamento para seus projetos, similares as que grandes empresas do setor elétrico usam em Grandes usinas de geração centralizada, há décadas.

O acesso a essa linha de financiamento é através da lista de bancos comerciais credenciados do BNDES, tais como: CEF, Caixa Econômica Federal, BNB, Banco do Nordeste, BDMG, Bancon de Desenvolvimento de Minas Gerais, entre outros Bancos.

Autora: Eng. Anaibel Novas, Esp. Energias Renováveis.

Fonte: https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/financiamento/servicos-online/credenciamento-de-equipamentos/credenciamento-maquinas-equipamentos-sistema/

Compartilhe!